Autores do BR – Gabriela Santos

Dona de uma ótima escrita e de uma personalidade adorável. Essa é Gabriela Santos. Nessa sessão de Autores do BR 2020, o blog Livros de Açúcar resolveu entrevistar a jovem, que tem grande amor pela literatura. Gabi possui um instagram recheado de textos e contos cheios de romance e reflexões. Se você é romântico e gosta de passar o tempo viajando em histórias assim, que aquecem o coração, não hesite, faça uma visita!

View this post on Instagram

Da London Eye a sala de aula – parte 1 Eu via a London Eye com toda a sua beleza rodando lentamente. Ela era ainda maior vista de perto e ainda mais bonita também. A noite parecia mais viva e alegre com as luzes daquele monumento. Meus olhos fixos naquela roda gigante começaram a se encher de lágrimas e no segundo seguinte, uma gota escapou e escorreu rapidamente pela minha bochecha esquerda. O sorriso que estava em meus lábios era com certeza o mais bonito que eu já abrira. _Lena – ouvi uma voz baixa chamando meu nome, mas preferi ignorar – Helena – ouvi novamente um pouco mais alto e escorreguei minha cabeça, antes apoiada em minha mão, que estava apoiada pelo cotovelo na mesa velha e rabiscada da escola. O susto foi grande e tive que me esforçar para não acabar dando de cara com meu caderno em branco. Uma dor forte tomou conta de mim, começando na cabeça e descendo para nuca. Esfreguei os olhos e olhei para frente tentando identifica aqueles borrões. Pisquei algumas vezes e me deparei com a expressão furiosa de Natasha, minha melhor amiga. Ela se sentava na carteira a minha frente, então a primeira coisa que eu consegui ver foi seu rosto. _Você podia pelo menos tentar prestar atenção – seu tom de voz era baixo e apesar de parecer calma, eu sabia que por dentro ela não estava. Revirei os olhos e a ignorei. Encarei o professor e o quadro cheio de números e letras que se misturavam e causavam o caos na minha cabeça. Balancei-a de um lado para o outro e foi então que a ficha caiu. Eu não estava em Londres de frente para o London Eye, eu estava na escola cochilando na aula de física. continua #londres #londoneye #sonho #ensinomedio #contos #textos

A post shared by textinhos (@texthenhos) on

Além de trabalhar com histórias no Instagram, a jovem deu um outro passo. Recentemente, Gabriela lançou o conto Sem Controle na Amazon, e a sinopse é bastante interessante:

Ana Júlia é uma garota mimada e sem controle que passa todas as madrugadas enchendo a cara em festas e bares na capital paulista. Sua mãe, cansada de lidar com a menina, a manda para passar o verão na casa de seu pai (que ela não gosta) em uma pequena cidade no estado de Minas Gerais, com a esperança de uma “desintoxicação”. Lá, Ana Júlia faz amigos, enfrenta mágoas do passado e redescobre o prazer de viver um vida sóbria.

A história de Ana Júlia parece imperdível, não é? Leia!

Já que a escritora foi apresentada, é interessante conhecer um pouquinho mais dela. Confira o bate-papo que o blog teve com Gabi:

1 – Quando e como surgiu a ideia de escrever o seu conto Sem Controle?
G: “Eu tenho muitos começos de histórias no meu computador da época que escrevia fanfic, daí eu pensei em pegar um deles e desenvolver a história, mudando e tirando todo o conceito fanfiqueiro.”

2 – Desde quando você se interessa pelo meio literário como leitor?
G: “Desde muito nova. Comecei lendo quadrinhos da Turma da Mônica, era apaixonada. Daí meu avô, que também lê bastante, vendo meu interesse, começou a me levar na biblioteca municipal.”

3 – Como são seus hábitos de escrita?
G: Quando eu tenho uma ideia, primeiro eu escrevo tudo o que eu quero desenvolver, o que eu quero ver na história e então eu começo a escrever. Se eu ver que é algo que eu possa desenvolver bem, faço uma linha do tempo com os acontecimentos e continuo o trabalho. Recentemente eu comecei um caderno de escrita onde eu anoto a quantidade de palavras que eu escrevo no dia, é ótimo.

4 – Fale um pouco sobre a sua obra/insta de histórias.
G: No meu instagram eu posto textos aleatórios com personagens. É como se fossem partes tiradas de um livro. Não tem exatamente um começo ou um fim. Criei ele para conseguir mostrar o meu trabalho. E meu conto é sobre Ana Júlia, uma garota mimada que acaba perdendo o controle e bebendo todas as noites em festas, até sua mãe decidir mandá-la para a casa do pai em uma cidade pequena de interior. A história é sobre a mudança de Ana Júlia e da ajuda que ela obteve das pessoas que conheceu nessa nova cidade.

5 – Você se inspirou em algo para a escrever?
G: Não, eu geralmente imagino as coisas e escrevo. Mas um amigo me falou que Ana Júlia o lembra a Serena de Gossip Girl. Não gosto muito da Serena, mas concordei.

6 – Livros, autores favoritos?
G: No momento minha autora favorita está sendo Julia Quinn. Estou apaixonada por romance de época. Mas Harry Potter, Percy Jackson e os Olimpianos e As Crônicas de Nárnia tem um lugarzinho especial no meu coração.

Escrito por

Sou Daniela Esperandio Dias, uma capixaba de 19 anos que tem coluna de uma senhora de 70. Curso jornalismo e estou na luta para aprender francês. Amo ler e escrever, e tenho um caso sério com o chocolate.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s