Autores do Brasil: Clarice Lispector

#7 Autor BR

(Clarice) : Eu escrevo sem esperança de que eu altere alguma coisa.

(Repórter) : Então por que continuar escrevendo, Clarice?

(Clarice) : E eu sei? […] Porque no fundo a gente não querendo alterar as coisas, a gentequerendo desabrochar as coisas, de um modo ou de outro.

Clarice Lispector para o Canal Cultura, 1977.

Bastante popular em poemas presentes nas provas do ENEM e em mensagens postadas nas redes sociais, a escritora Clarice Lispector tem uma trajetória literária incrível de ser acompanhada. E sim, a frase inicial foi uma ironia. Clarice era muito, muito mais do que isso.

Nascida em 1920 na Ucrânia, Chaya Pinkhasovna Lispector, sim, este é o nome verdadeiro de Clarice, a escritora chegou ao Brasil em 1922 por motivos de refúgio, já que ela era judia e naquela época a Guerra Civil Russa perseguia judeus.

Aqui, no Brasil, depois de crescida, ela se formou em direito e não satisfeita apenas com essa profissão, tornou-se jornalista, publicando contos em revistas. Também era tradutora e falava sete idiomas! O primeiro livro publicado da autora é o Perto do Coração Selvagem, o qual esteve disponível ao público em 1943. A obra ganhou em 1944 o Prêmio Graça Aranha como melhor romance de estreia.

Escrita

“Eu não sou uma profissional, eu só escrevo quando eu quero. Eu sou uma amadora e faço questão de continuar sendo uma amadora.”

Clarice Lispector, 1977 – Entrevista TV Cultura

Na literatura brasileira, Clarice se enquadra no Modernismo. De acordo com o Passei Web, a escrita dela se preocupa em narrar situações comuns vividas pelo ser humano, assim como as mágoas e angústias presentes na vida do indivíduo, e tudo é muito levado para o lado psicológico. Se você se aventurar nas obras dela, poderá se identificar com muitos pensamentos postos.

“O que obviamente não presta sempre me interessou muito. Gosto de um modo carinhoso do inacabado, do malfeito, daquilo que desajeitadamente tenta um pequeno voo e cai sem graça no chão.”

Clarice Lispector, A Legião Estrangeira, 1964.

Clarice se mostrou parecida com muitos escritores na entrevista que realizou para o Canal Cultura. Ela afirmara não ter uma rotina de escrita, escrevendo quando tinha vontade, pois existiam certos momentos em que a vida se mostrava intolerável, porém, admitira que gostava mais de escrever pela manhã. Confira a conversa completa e entenda um pouco melhor:

Difícil de interpretar

“Tem um conto meu que eu não compreendo muito bem. O ovo e a galinha.”

Clarice Lispector, 1977 – Entrevista TV Cultura

Clarice possui diversas obras que são aclamadas e é difícil indicar tantas. Na entrevista acima, a autora afirmou gostar bastante da obra O ovo e a galinha, a qual tem o caráter de confundir o leitor ao mesmo tempo em que é fonte de várias interpretações.

“Ver o ovo é impossível: o ovo é supervisível como há sons supersônicos. Ninguém é capaz de ver o ovo. O cão vê o ovo? Só as máquinas vêem o ovo. O guindaste vê o ovo. – Quando eu era antiga um ovo pousou no meu ombro.”

Clarice Lispector, O Ovo e a Galinha (1977).

O vídeo abaixo é muito bem produzido e trás o conto para carne e osso:

Macabéa

Outra cria de Clarice que fez bastante sucesso e é bem comentada no universo Lispector é o livro A Hora da Estrela. Quem já leu o clássico sabe o quão triste a história é, e ao mesmo tempo, o quão comum. Ele foi publicado em 1977, no ano de falecimento da poetisa. Confira a sinopse:

“Macabéa, a nordestina, cumpre seu destino sem reclamar. Feia, magra, sem entender muito bem o que se passa à sua volta, é maltratada pelo namorado Olímpico e pela colega Glória. Os dois são o seu oposto: o metalúrgico Olímpico sonha alto e quer ser deputado, e Glória, carioca da gema e gorda, tem família e hora certa para comer. Os dois acabam juntos, enquanto Macabéa, sozinha, continua a viver sem saber por que está vivendo, sem pensar no futuro nem sonhar com uma vida melhor. Até que um dia, seguindo uma recomendação de Glória, procura a cartomante Carlota, uma ex-prostituta do Mangue, que revela a Macabéa toda a inutilidade de sua vida. Mas também enche-a de esperança, prevendo a paixão por um estrangeiro rico, com quem ela iria se casar.” – Retirada do portal Livraria Cultura.

O lado audiovisual se apossou da obra de Clarice e produziu o filme A Hora da Estrela (1985), o qual conta com Fernanda Montenegro no elenco:

Existem vários vídeos presentes no Youtube que narram as obras de Clarice, além de, é claro, as outras obras publicadas na internet. Aproveite e conheça mais desse trabalho lindo que a autora produziu.

Escrito por

Sou Daniela Esperandio Dias, uma capixaba de 19 anos que tem coluna de uma senhora de 70. Curso jornalismo e estou na luta para aprender francês. Amo ler e escrever, e tenho um caso sério com o chocolate.

Um comentário em “Autores do Brasil: Clarice Lispector

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s