Kaz Brekker é um personagem interessante

OBSERVAÇÃO: ESTE POST CONTÉM SPOILERS!

Kaz Brekker é um personagem da autora Leigh Bardugo, a mesma mulher que criou o Darkling, da triologia Grisha. Ele é único e muito bem construído. Possui uma história interessante, triste e digna de pena; porém, ele dá a volta por cima e é de forma sombria. Ele é mal, ladrão e assassino. Um jovem ganancioso que é um ótimo estrategista, calculista.

’— Seu deus é a ganância, Kaz.

Ele quase riu.

—Não, Inej. A ganância se curva a mim. É minha serva e minha alavanca.’’

Brekker tem uma reputação tão sombria que é conhecido por Mãos Sujas. Usa luvas, fazendo com que pessoas especulem sobre como são suas mãos de verdade.

Ao mesmo tempo que é mal, é dono de ótimas frases ao longo do livro. Ele é mal, mas engraçado. Engraçadoramente macabro, melhor dizendo. Sua ironia é excelente, e ele sabe a usar para garantir o humor em situações nada tranquilas. O mesmo que fazer piadas em um enterro, por exemplo. Além disso e de ter um talento enorme para fechar acordos, Kaz é ótimo em fazer planos. O cara sabe muito.

‘’—Eu sou um homem de negócios — ele disse a ela — Nem mais, nem menos.

—Você é um ladrão, Kaz.

—Não foi isso que eu acabei de falar?’’

Um ponto positivíssimo do livro é a sutileza de Bardugo ao falar sobre a beleza de Kaz. Ela não precisa ficar repetindo e o enchendo de adjetivos para deixar claro que ele é atraente. Nada de um deus grego, mas atraente.

SETE MOTIVOS PARA GOSTAR DE KAZ BREKKER:

  • Ele é muito irônico e sarcástico. Como eu já pontuei, tais características o tornam macabramente engraçado.
  • Mesmo sendo quem é, tendo sua compaixão esfarelada com o que aconteceu, ainda há humanidade nele na forma do amor por uma outra pessoinha.
  • Ele morde, não late.
  • Ele é manco. Essa característica bastante importante porque não o deixa sendo uma pessoa fisicamente, digamos, perfeita. Ele tem suas dificuldades, e seu problema na perna o deixa mais humano.
  • Muitas das frases engraçadas do livro são de Kaz.
  • Ele é vulnerável ao se deparar com situações similares aos quais encarou no passado. Ou seja, Brekker não é de ferro.

Ele tem sentimentos, e é MUITO LEGAL ISSO! Ele não demonstra diretamente, e sim torna a situação em algo ordinário,sendo que não é. Sendo que por dentro ele está uma confusão, mas não admite! Apenas despreza e despreza. Ah, Kaz! Tadinha de Inej.

E aí? O que achou do garoto? Só posso dar provas, mas não os convencer sobre o quão legal Kaz é. Para isso, você deve ler a história dele. Que tal?

Anúncios

Escrito por

Sou Daniela Esperandio Dias, uma capixaba de 19 anos que tem coluna de uma senhora de 70. Curso jornalismo e estou na luta para aprender francês. Amo ler e escrever, e tenho um caso sério com o chocolate.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s